https://3.bp.blogspot.com/-KhUNRxdcyvI/WZYY5VeLa9I/AAAAAAAAA70/SM_0W1SvLrEBKP6IBESXG9u9E9DmQoqvwCLcBGAs/s1600/Clio%2BLidy-estetica1.jpg />

Tratamentos para glúteos

A maioria das queixas femininas em relação aos glúteos está relacionada ao volume, flacidez e queda. Essas duas últimas se dão devido à perda progressiva de gordura e falta de tônus muscular. Já a falta de volume depende exclusivamente da genética e da musculatura estar em forma.
Para prevenir estes problemas, recomenda –se evitar alimentos gordurosos, industrializados, açúcares. Abusar dos vegetais de cor laranja e folha verde escura, que são ricos em vitamina A e garantem uma pele saudável e rígida. A vitamina C e o zinco, encontrados nas frutas cítricas, em peixes, frutos do mar, respectivamente, são antioxidantes, combatem os radicais livres, evitando o envelhecimento das células, garantindo sua estrutura e funcionalidade. Os grãos integrais, carnes magras e leite são fontes de vitaminas do complexo B, que auxiliam na integridade do tecido (pele).

O segredo não está só na alimentação. É preciso praticar exercícios localizados e aeróbicos. Alguns tratamentos estéticos é muito bem vindo tratamentos que enrijece como a corrente russa, massagem modeladora, drenagem linfática e tratamentos anticelulite garantem um bumbum perfeito.

Se você cuida do seu bumbum, direitinho e mesmo assim, continua insatisfeita com o formato dele, é chegada a hora de recorrer aos tratamentos estéticos mais rígidos e assim, garantir um visual digno de jeans justinho.

Tipos de glúteos:
Bumbum gaveta, é aquele sem forma alguma, nem mesmo a curvinha próxima a coxa. Devido à falta do volume muscular, a pele e o tecido cutâneo não se projetam e, conseqüentemente, não fazem um contorno bonito.

Além do aspecto murcho, esse tipo de bumbum torna as imperfeições da pele, como a flacidez, celulite e estrias, mais visíveis. A solução estética é para este caso as técnicas que valorizam a região, deixando-a volumosa e com projeção.

Bumbum caído, normalmente, esse formato está relacionado àquelas pessoas que emagreceram muito (mais de dez quilos) ou as mais velhas (acima de 60 anos), pois ambos perderam gordura e tônus muscular com o passar do tempo.

Bumbum pequeno, típico das mulheres que são bem magrinhas e têm uma estrutura óssea estreita. O principal problema desse tipo de bumbum é que, apesar de ter um formato bonito, falta um pouco de recheio nas laterais.

As técnicas indicadas para casos como esses buscam aumentar sutilmente o volume, melhorar a projeção e definir o contorno, dando mais harmonia ao todo.

Os tipos de tratamento variam de acordo com a região glútea. Uma das principais técnicas realizada na clínica é o protocolo turbolifting abrange massagem modeladora com movimentos vigorosos e intensos, eletroterapia mesoterapia sem agulha, endermologia, corrente russa e crioterapia, estes estimulam e modelam a região dos glúteos fazendo com que o bumbum fique mais rígido e empinado.